Propees
Propees
English version UFMG

Defesas marcadas - Dissertações defendidas - Teses defendidas



Dissertações de Mestrado

Data: 23/05/2017 - Horário: 13:30
Local: sala 4409
Aluno: Lucas Oliveira Ladeira
Orientador(a): José Márcio Fonseca Calixto
Título: Resistência a Tração e a Carbonatação de Argamassas Fabricadas com Nanotubos de Carbono Sintetizados Diretamente sobre Clínquer
Banca:
Prof. Dr. José Márcio Fonseca Calixto (DEES - UFMG)
Prof. Dr. Luiz Orlando Ladeira (ICEX/UFMG)
Prof. Dr. Péter Ludvig (CEFET/MG)
Prof. Dra. Adriana Guerra Gumieri (DEMC - UFMG)


Resumo:



Teses de Doutorado

Data: 05/05/2017 - Horário: 14:00
Local: Bloco 1 - 4o andar, sala 4409
Aluna: Juscelina Rosiane Ferreira Currículo Lattes
Orientador(a): Sofia Maria Carrato Diniz
Título: Reliability of Short Circular RC Columns Confined By CFRP
Banca:
Profa. Dra. Sofia Maria Carrato Diniz (DEES - UFMG)
Prof. Dr. José Márcio Fonseca Calixto (DEES - UFMG)
Prof. Dr. Américo Campos Filho (UFRGS)
Prof. Dr. Andre Teófilo Beck (USP - EESC)
Prof. Dr. Marcilio Sousa da Rocha Freitas (UFOP)


Resumo:

A utilização de plástico reforçado com fibras (PRF) para reforçar pilares de concreto armado (CA), através do confinamento do pilar existente, tem provado ser uma alternativa viável, especialmente no caso de pilares circulares de pontes. O PRF é um material compósito que apresenta alta resistência à tração, baixo peso específico e alta durabilidade, propriedades importantes para o reforço de estruturas de CA. Apesar dessas vantagens, um grande esforço de pesquisa ainda é necessário para selecionar modelos analíticos que estimem corretamente a resistência e a deformação última de pilares de CA confinados por PRF. Uma vez que a maioria das variáveis envolvidas na projeto de reforço do pilar (propriedades mecânicas, características geométricas, cargas, erro de modelo, etc.) é aleatória, a avaliação da resistência e ductilidade de pilares de CA-PRF deve ser feita através de métodos de confiabilidade estrutural. Nesta pesquisa especial atenção é dada à variável aleatória "erro de modelo" associada com o cálculo da resistência do pilar confinado. Diferentes modelos com diferentes níveis de conservadorismo têm sido propostos numa tentativa de descrever os efeitos do confinamento. Entretanto, a maioria dos modelos disponíveis foi validada por resultados experimentais de cilindros de concreto simples. Como tal, estes modelos não levam em consideração a influência das armaduras longitudinal e transversal de aço, que comumente ocorrem nos pilares existentes. Neste estudo quatro modelos de confinamento para pilares confinados por PRFC foram avaliados em termos do comportamento tensão-deformação e da estimativa das condições últimas. Para tal, um banco de dados experimental abrangendo pilares circulares de CA com aço longitudinal e transversal (estribos ou espirais) confinados por plástico reforçado com fibras de carbono (PRFC) foi compilado a partir da literatura disponível. Uma análise estatística foi realizada a fim de definir a variável aleatória, "erro do modelo", que é uma informação necessária na estimativa da resistência na análise probabilística da confiabilidade de pilares de CA-PRF. Então, a análise de confiabilidade de pilares circulares curtos de CA confinados por PRFC foi desenvolvida.

Projetos de Tese de Doutorado

Nenhum projeto de tese marcado

III Mostra - 13 a 15 de maio
Folder

Documentos e formulários Eventos Calendário


Acesso restrito

Av. Antônio Carlos, 6627 - Escola de Engenharia - Bloco 1 - 4o andar, sala 4215, Pampulha, Belo Horizonte - MG - CEP 31270-901
Telefone +55 (31) 3409-1980
E-mail: posees@dees.ufmg.br

Parceiros Propees Capes Cnpq Fapemig Finep